Ana Lucia Teixeira Curiosidades

O mundo eclético do vinho

Ana Lucia Teixeira
Escrito por Ana Lucia Teixeira

O mundo eclético do vinho
Há uns dois anos atrás, fui instigada a escrever sobre meu universo particular dos vinhos e confesso que estranhei um pouco a ideia, porque sempre achei o gosto algo muito particular e intimo, e também porque sob minha ótica, as minhas percepções sobre o vinho não afetariam ou ajudariam ninguém. O que eu não esperava, era que escrever sobre vinhos num perfil do Instagram , me faria ver o quanto essas percepções podem ser diferentes: digo que o vinho age de forma particular em cada um de nós, cada garrafa é uma nova descoberta e viagem.

O vinho vem para somar e unir pessoas de mundos diversos em torno de um mesmo objetivo, degustar, entender, aproveitar o vinho e o que a vida têm de melhor a oferecer. Numa única garrafa, “botella” (adoro esse nome) de vinho, há um universo de aromas, sabores e culturas de um determinado lugar, povo ou dito terroir. Uma das frases célebres de Pablo Neruda que repito constantemente é: “Seja infiel ao vinho.” Já somos projetados e condicionados a sermos fiéis a rotina, a princípios, ao trabalho, aos nossos objetivos, ao nosso conjugue e nossas crenças.

Então já que é permitido com o vinho ser infiel, ouse. Limitar-se em um mundo diverso e denso como o dos vinhos, significa abrir mão de conhecer e apreciar novos rótulos, vinícolas, aromas, estruturas, etc… estariamos criando uma barreira desnecessária, que nos levaria a perder a oportunidade de viajar, através de uma taça, para vários lugares e sensações diferentes pois cada rótulo novo que provamos traz em si, suor, trabalho, dedicação, tipicidade , uvas, aromas, sabores e histórias de varias vidas e gerações de um determinado povo.

Mas sabe o que melhora ainda mais essa diversidade? Cada pessoa terá a sua percepção de aromas e sensações, devido sua historia de vida. Eu, por exemplo, me sinto no céu ao degustar um vinho amadurecido, mais velho, pois além de toda sua longa jornada até minha taça, há aromas indescritíveis de minha infância que apenas um vinho mais ancião traria a minha memória olfativa. Já ouviu falar em vinhos com aromas de esterco de vaca? Então, esse percepção de aroma em um vinho me remete ao meu tempo de criança, onde eu acordava bem cedinho e antes de ir para escola e tinha que pegar o leite com meu velho pai no curral. Se para uns soa de forma ruim, enojante, para mim, até estranhamente, me faz viajar, mesmo que por alguns instantes, de volta ao meu estado pueril.

Muitos dirão que é loucura, defeito do vinho e que isso é sandice de enochato, longe disso, minha intenção é exemplificar que cada um tem sua percepção individual do vinho e com o passar das garrafas degustadas em nossa existência, ficamos cada dia mais aptos a essa análise e conhecedores do nosso próprio paladar.

Para concluir afirmo que você não precisa ser expert , sommelier ou fazer vários cursos de vinho para entender o que mais te agrada, para isso basta simplesmente experimentar vários rótulos, uvas diferentes ou semelhantes de diferente lugares. Seja um pouco libertino, despretensioso e se entregue a cada novo rótulo degustado, livre de preconceitos. Agindo assim, vai se tornar um especialista em você mesmo, ao menos falando de vinhos e terá plena capacidade de desfrutar toda essa diversidade e sofisticação que vasto mundo do vinho nos oferece.

O mundo eclético do vinho.

Por Ana Lucia Teixeira
Instagram: @anawine_

Sobre o autor(a)

Ana Lucia Teixeira

Ana Lucia Teixeira

Sou Ana,
WSET level 2 Award in Wines and Spirits,
ISG Intermediate wine
Expert des vins de Provence.
Sou mãe, feliz,licenciada em letras e educação física, apaixonada por vinhos, amigos, livros, boa gastronomia e atividade física. Wine influencers dona do perfil @anawine_ no Instagram. Meu interesse? Aprender, compartilhar conhecimento e provar novos rótulos sempre.